Já se encontra registado?

Quatro empresas na corrida pela medição de audiências de televisão 1

Marktest, Nielsen e Kantar Media são as empresas que disputam, a par da incumbente GfK que assegura os serviços de audimetria desde 2012, o processo de consulta internacional lançado pela CAEM para a medição de audiências de televisão. Com o actual contrato a terminar a sua vigência no final do próximo ano, a consulta agora em curso, cujos cadernos de encargos foram já entregues aos quatro concorrentes, tem como objectivo seleccionar a empresa que ficará responsável pelo fornecimento do serviço de medição de audiências de televisão a partir do dia 1 de Janeiro de 2021, num contrato que será válido por cinco anos.

“O principal objectivo do Estudo de Medição de Audiências de Televisão é continuar a proporcionar ao mercado uma leitura rigorosa, dentro das especificidades técnicas enquadradas pelas normas GGTAM (Global Guidelines for Television Audience Measurement) das audiências de televisão em Portugal, de forma regular e ajustada ao nível de desenvolvimento tecnológico, quer dos sistemas de emissão e distribuição de sinal televisivo, quer dos terminais disponibilizados ou a disponibilizar no mercado”, traça a direcção da CAEM em comunicado emitido esta quinta-feira.

No mesmo documento, a direcção da CAEM esclarece que o processo de consulta ao mercado está enquadrado “na prossecução do seu objectivo de garantir manutenção do papel da CAEM, no equilíbrio e estabilidade do mercado, incluindo a essencial actualização tecnológica da medição de audiências”. “A direcção da CAEM espera que assim possa contribuir de forma decisiva para a modernização dos processos de tomada de decisão de anunciantes, meios de comunicação social televisiva e agências de meios através de um Estudo de Audimetria de Televisão ajustado à realidade tecnológica deste meio e ao contexto audiovisual, crescentemente digital”, aponta ainda a entidade no mesmo comunicado.

Recorde-se que, no final de 2018, os RTP, SIC e TVI anunciaram um acordo transitório com a GfK para manter a medição de audiências até a realização de um novo concurso. Os três generalistas pretendiam que o serviço de medição de audiências de televisão, prestado pela GfK, fosse  alvo de novo concurso durante o ano de 2019, servindo o referido acordo, que seria contestado pela APAN, para assegurar a medição até que o mesmo fosse concluído. “Tendo presente que o contrato de prestação de serviços de medição de audiências celebrado entre a CAEM e a GfK cessa no próximo dia 31 de Dezembro, não tendo as partes logrado alcançar um entendimento relativamente à renovação ou prorrogação do mesmo, os operadores televisivos em apreço acordaram com a GfK, para garantir a estabilidade no mercado, a prestação do serviço de medição de audiências, a partir do dia 1 de Janeiro de 2019, por um período transitório de 12 meses”, explicavam, em comunicado conjunto, RTP, SIC e TVI. Entretanto, as partes chegariam a acordo e o contrato com a GfK acabaria por ser prolongado, em sede de CAEM, por mais um ano.

in Meios e Publicidade